A morte de João Batista foi por decapitação. Acredita-se que provavelmente João Batista foi morto em cerca de 29 d.C. Herodes Antipas foi...

A história de João Batista

A morte de João Batista foi por decapitação. Acredita-se que provavelmente João Batista foi morto em cerca de 29 d.C. Herodes Antipas foi o governante que ordenou a morte do profeta, atendendo a um pedido pessoal de sua enteada, Solomé. A morte de João Batista está registrada no Novo Testamento (Mateus 14:1-12; Marcos 6:14-29; Lucas 3:19,20).

A prisão de João Batista

A Bíblia diz que Herodes Antipas, o tetrarca da Galileia e da Pereia, mandou prender João Batista. O próprio texto bíblico revela qual foi a principal motivação da prisão de João Batista: Herodes Antipas mandou prendê-lo por causa de Herodias (Marcos 6:17).
Alguns comentaristas sugerem que talvez também fizesse parte dessa motivação a desconfiança de que João Batista poderia representar alguma ameaça popular ao poder de Herodes Antipas. Seja como for, tudo o que envolveu a morte de João Batista esteve diretamente relacionado à pressão de Herodias.
A Bíblia também explica por que Herodias queria ver João Batista morto. Essa mulher havia sido casada primeiramente com Herodes Filipe, seu meio-tio e também meio-irmão de Herodes Antipas. Desse casamento nasceu Salomé, uma mulher que não citada nominalmente na Bíblia, mas é chamada simplesmente de “filha de Herodias”.
Aconteceu que Herodes Antipas e Herodias acabaram se apaixonando. Os dois se separaram dos seus cônjuges e não demorou para que Herodes Antipas se casasse com sua própria cunhada. Quando João Batista soube disso, reprovou a atitude de Herodes Antipas e começou a repreendê-lo reiteradamente. João dizia: “Não te é lícito possuir a mulher de seu irmão” (Marcos 6:19).
Com tal denúncia, João Batista acusava o governante de ser um adúltero e incestuoso (cf. Levítico 18:16; 20:21). A reprovação de João acabou deixando Herodias completamente irada. Foi esse o contexto de sua prisão.
Mas Herodias também não estava satisfeita com o fato de João Batista ter sido encarcerado. Ela queria mais. Na verdade ela odiava o profeta e queria matá-lo a qualquer custo. O problema é que Herodes Antipas temia João Batista. Ele sabia que João era inocente; além disso, ele também sabia que João Batista era aclamado pelo povo como sendo um profeta (Mateus 14:5; Marcos 6:20).

O desejo pela morte de João Batista

O desejo de vingança da mulher de Herodes Antipas não foi aplacado. Provavelmente depois de cerca de pouco mais de um ano de prisão, João Batista terminou sendo levado à morte. A festa de aniversário de Herodes Antipas foi o evento que desencadeou a morte de João Batista.
Herodes Antipas promoveu um grande jantar que contou a presença de pessoas muito importantes da época. Num certo momento da festa, talvez já no final quando todos estavam embriagados, a filha de Herodias entrou na presença de Antipas e dançou para ele. Todo o contexto indica que aquela foi uma dança sugestiva, carregada de erotismo. Então envolvido e impulsionado pela situação, Herodes Antipas disse para moça que lhe daria tudo o que ela quisesse.
A jovem saiu e foi se aconselhar com sua mãe, que lhe disse para pedir a cabeça de João Batista. Então rapidamente a jovem foi ter com Herodes Antipas e fez o sinistro pedido: “Quero que, sem demora, me dês num prato a cabeça de João Batista” (Marcos 6:25).
O imediatismo empregado no pedido da jovem deixa claro que o plano era para que João Batista não pudesse escapar da morte; bem como o próprio Herodes Antipas da promessa que havia feito. Em outras palavras, literalmente ela pediu: “Quero a morte de João Batista aqui e agora”.
A Bíblia diz que Herodes Antipas ficou muito entristecido com o pedido pela morte de João Batista. É provável que essa tristeza tenha sido uma mistura de certa admiração pessoal por João, com o medo da reação popular. De qualquer forma, seu orgulho lhe impediu de declinar do pedido da moça.

0 coment�rios: